sexta-feira, 24 de março de 2017

EVORA

Um dia fui a Évora.
E fui a Évora com Tempo.
Com Tempo para ver o que tantas vezes olhei.
Com Tempo para ficar parado à espera que a paisagem alterasse,
e eu visse algo mais que nas outras tantas vezes que fui a Évora.

Porque a vida corre agitada, as tarefas sobrepõem-se, e mesmo quando o dia é dedicado ao lazer, ainda existe o plano de viagem: o passeio planeado, os monumentos programados, os espetaculos para ver, ... o plano que programamos e queremos cumprir para aproveitarmos tudo ao máximo, e rentabilizarmos o tempo dispendido.

Mas desta vez fui a Évora sem plano de visita, sem pressas, e sem o "tem que ser".

- Fui a Évora com Tempo para rodar em torno do Templo de Diana e procurar o melhor ângulo de fotografia.
Com Tempo para  fotografar o Templo do mesmo ângulo que estava hoje num guia de Évora que encontrei numa livraria.


Com Tempo para fotografar, rodar e dar a volta, tentando encontrar um ângulo melhor. Um ângulo que me dê uma visão mais abrangente de todo o monumento.


2 - Fui a Évora com Tempo para ficar parado diante de uma simples árvore e verificar que a sua existência complementa a paisagem.


Com Tempo para ficar parado até que a paisagem alterasse e uma charrete fizesse parte dela, e lhe desse movimento.


domingo, 19 de março de 2017

ERICEIRA

Na Ericeira, em busca de um local para ler um livro.


Um local com som de mar, cheiro de mar e aves de mar.



E encontrei o meu local, num rude banco próximo do mar.

sexta-feira, 17 de março de 2017

HOJE

Hoje é dia de recordar
Hoje é dia de ter saudade
Hoje é dia de ser criança
Hoje é dia de brincar
Hoje é dia de sorrir
Hoje é dia de ficar feliz

Hoje é dia de receber um balão
e fazer um sorriso de criança,
esquecendo tudo e brincando com um simples balão oferecido à porta do emprego. Opsss .... já sou crescido ... mas adoro ser piqueno :)
Os "piquenos" enquanto brincam com balões não complicam a vida ...


e agora???? 
vou levar o meu balão no metro até casa ??? lol lol lol ... 1000 x lol

quarta-feira, 15 de março de 2017

HORA DE ALMOÇO II

Será que vim à praia no Cais das Colunas, à hora de almoço??
- Realmente está calor e um bonito sol.


Será que vim assistir a um concerto??


Será que vim participar num evento turístico em bicicleta??


Ou será que vim ver uma exposição de gaivotas??
... elas andam tão mudas.


Ou ainda dar um passeio junto ao rio... será ???


Nao! Mas também. Um pouco de tudo.
Vim carregar vítamina D, e alegria para uma feliz tarde de trabalho.

HORA DE ALMOÇO

Despertador a tocar trimmmmmm ... mais um dia ...

O que há de novo para hoje? hum... hoje está sol!!!
Mas tenho várias horas de secretária.
Exercício??? somente aos dedos :)
Que barulheira se ouve daqui do meu gabinete ... 150 pessoas que se atropelam em conversas, perguntas, tarefas, telefonemas, ...

Hora de almoço!!! yupi!!! 
Momento de liberdade e de Silêncio.

Como vou aproveitá-lo???
É tão curto ... passa tão rápido.
Tenho que fazer algo especial,
algo que o marque,
algo que dê vida à minha tarde de secretária, mexendo os dedos num teclado preto.

Onde vou????? Só tenho 90 minutos. Só??? Ainda são 5400 segundos :) tanto Tempo afinal!!

Oppsss ... ainda são 11:51h. E a hora de almoço??? parece longe ainda...
Vou olhar o relógio mais vezes, pode ser que passe mais depressa ;)

terça-feira, 14 de março de 2017

QUINTA DAS CONCHAS

Mais um momento calmo:
durante a semana,
ao entardecer,
na Quinta das Conchas,
em Lisboa.

Um chá quente,
com muito verde ao redor,
e,
pequenos lagos
grandes reflexos.







segunda-feira, 13 de março de 2017

TORRE DE BELÉM

Lisboa - perto da Torre de Belém ... um dia ao entardecer:

O sol põe-se,
o rio está calmo,
um veleiro passa,
as gaivotas não estão mudas,
a música de um restaurante do lago,
a lua parece uma super lua por trás da ponte,
e não há agitação de pessoas.

É um momento calmo e curto,
o sol esconde-se rapidamente.






sexta-feira, 10 de março de 2017

quinta-feira, 2 de março de 2017

PRAIA da URSA

A praia da Ursa é considerada como uma das mais belas praias de Portugal.
Localiza-se próximo do Cabo da Roca, na região de Cascais/Sintra.


A sua beleza deve-se não somente à praia em si, que é uma pequena enseada rodeada por altas falésias, mas também à paisagem circundante e ao desafio que é conseguir pisar a sua areia. Aqui reside o motivo pelo qual não é muito povoada, nem no Verão. É que o seu acesso é uma caminhada de grau difícil.


Partindo do estacionamento do Cabo da Roca, pela estrada na direção norte, e passado poucos metros existe à esquerda um fino caminho de terra, rodeado de arbustos rasteiros, onde se inicia a caminhada pelas falésias junto ao mar, rumo à Praia da Ursa.

De carro existe um caminho de terra batida próximo do Cabo da Roca, que permite ficar mais perto do acesso pedonal à praia, e que termina num parque de estacionamento. Este caminho está indicado na estrada por uma placa com o nome URSA.

Começando a caminhada pelo fino caminho e passado poucos metros entra-se no mundo natural de belíssima paisagem, aves e som de mar.



Rapidamente o caminho torna-se íngreme e escorregadio, com pedra solta, e a sentir-se a utilidade de um bastão de caminhada para prevenir a "patinagem" e o "splash" ... :)




Alguns arbustos e troncos na margem do caminho veem mesmo a calhar ... e até se nota o lustro de tantas mãozinhas que aqui se apoiaram ;)


A chegada ao nível da areia é um sorriso de grande vitória alcançada :)






Belo dia, com pouco frio e muito sol, numa das melhores paisagens do mundo ... Yupi!!! .... vamos molhar o pezinho ...


Na época de Inverno consegue-se apreciar a cascata que cai sobre a areia.


O Inverno também é uma excelente altura para ir à descoberta da zona dos calhaus ... zona despovoada ...




Subindo e apreciando a praia de outro ângulo ... mais próximo do parque de estacionamento da URSA.



Os turistas que ali deixam o carro e se aproximam da falésia e vêem aquela vista pela primeira vez não resistem a um enorme e sonoro UAU.


Pelos trilhos nas proximidades, por entre arbustos e túneis de arbustos, carreiros finos e íngremes, flores silvestres e com perfume, aves a cortarem o céu, ondas a rebentarem lá em baixo, paisagens a cortarem a respiração ...


No regresso um belo descanso no Bar do Moinho, ali tão próximo, na estrada do Cabo da Roca, e com vista para o mar da zona do Guincho.




Resumo do dia: UAU