terça-feira, 5 de abril de 2016

RELATIVIZAR

Não se trata de ser pirata como a pessoa da foto, mas de dar valor às pequenas grandes coisas que temos todos os dias e nem sequer reparamos porque nos habituamos a viver com elas, fazem parte de nós e do nosso quotidiano.


Mas quando uma mãe diz a um filho de 10 anos para ir buscar o comando da televisão com os olhos vendados não está a brincar aos piratas, mas sim a mostrar-lhe a grande bênção que ele tem em não ser cego.
E porque não é cego e consegue ver os programas favoritos ele deve parar de se queixar e de sentir-se desmoralizado.


É preciso relativizar!

Mas se não tenho uma doença grave, se não sou cego, nem surdo, nem mudo, porque hei-de dar tanta importância aos problemas que tenho? Porquê tanta tristeza e ansiedade?
Porquê?
Porque só conseguimos sentir as nossas coisas menos boas. Não estamos doentes, nem com fome, nem com frio, nem vivemos num país em guerra, nem ...


Relativamente a esses problemas maiores, o que são os nossos??

Se relativizarmos vamos ver como as nossas preocupações, tristezas, angústias, sofrimentos, ..., são tão insignificantes. Se nos preocuparmos com causas maiores vamos conseguir adormecer os nossos problemas e assim sofrer menos por eles, e seremos mais felizes.
Claro que em muitas alturas da vida não se consegue efetuar este raciocínio. Mas ele é o correto e deve-se lutar por conseguir relativizar.


Não se trata de deixar de lutar por um sonho. Os sonhos existem para que se tornem realidade, depois de nos esforçarmos por eles.
Mas quando não for possível por algum motivo, é preciso relativizar os aspetos da nossa vida que nos fazem sofrer e nos trazem angústias.

Relativizar para que consigamos ser felizes com o pouco que nos é dado.
Relativizando bem, esse pouco será muito e vai-nos encher de Alegria.


Pela manhã vamos começar por questionar o dia:
- O que vou fazer hoje que me poderá causar alegria e bem estar?

E depois de achar a resposta vamos centrar o pensamento em desenvolver essa tarefa na perfeição, para que se encontre felicidade nela. Vamos focar o pensamento nela e "esquecer" aquilo que nos atormentar.