quarta-feira, 20 de julho de 2016

LISBOA: MIRADOURO

Miradouro São Pedro de Alcântara


Saio na paragem de metro Largo do Rato e caminho pela Rua da Escola Politécnica.
Passo o Jardim Botânico e o Principe Real, o Pavilhão Chinês e atinjo a rua Sâo Pedro de Alcântara, e lá está ele, o jardim São Pedro de Alcântara.
Aqui localiza-se um dos miradouros mais emblemáticos de Lisboa. Aqui, junto ao Bairro Alto e sobranceiro à Avenida da Liberdade.



Aqui, junto ao elevador da Glória, que faz o percurso desde lá de baixo da Avenida da Liberdade e vem subindo a colina de S. Roque.


Com vista sobre o Castelo de S. Jorge e metade das Colinas de Lisboa, a paisagem também contempla a Sé, a Igreja da Penha de França, a igreja da Graça, ...  o olhar perde-se sobre o rio ... ao longe, imenso ... num horizonte longínquo.
As vistas, as sombras, os bancos, as mesas de merendas e o quiosque com esplanada, fazem deste local um espaço bastante agradável.

Junto ao binóculo existe um mapa em azulejo que ajuda a identificar as várias zonas da cidade, que fazem parte da paisagem.


No socalco debaixo reina o Silêncio, com a mesma vista sobre o castelo, mas com o perfume de um pequeno jardim embelezado com algumas estátuas de figuras históricas. Ao entardecer é a hora em que o socalco conquista mais adeptos. E o seu quiosque-café é o lugar mais calmo para se refrescar.





No andar de cima, que se atinge ao chegar ao miradouro, a multidão enche o gradiamento para tirar uma foto, muitas fotos ... uma selfie com castelo no horizonte. 
A esplanada está cheia de gente que ri e conversa ... alheados das gentes que afluem para ver uma das mais amplas vistas sobre a cidade das 7 Colinas (São Jorge, São Vicente, São Roque, Santo André, Santa Catarina, Chagas e Sant’Ana).