quarta-feira, 5 de outubro de 2016

PORTO: ALDEIA

Todos os locais têm os seus encantos,
e é preciso descobrir qual dos encantos nos agrada mais em cada local,
para sermos felizes em todos os locais.

Boa teoria  :)

Mas na realidade há locais que nos agradam mais que outros, 
que têm mais encantos que nos agradam no momento em que os apreciamos.


Regresso "hoje" de uma aldeia,
uma grande aldeia com muitos encantos.

Uma aldeia cheia de contrastes,
onde o antigo, muito antigo e um tanto rude, se mistura com o moderno e requintado,
para criar um local único.

Uma aldeia onde se ouve, noite e dia, o som das aves que a sobrevoam,
mesmo nos dias de céu azul e sem nuvens.

Uma aldeia grande mas pequena, 
onde tudo está próximo,
onde o rio se encontra com o mar,
as ruas se cruzam com as poucas avenidas,
e tudo escorre para água.

Uma aldeia onde se ouvem os sinos das igrejas a cada 15 minutos, quer esteja no centro ou na periferia,
mas ao contrário das grandes cidades, o seu som é mais audível bem no centro,
no coração da aldeia.

Uma aldeia onde felizmente nada falta.

Aqui encontrei uma grande cidade,
onde tive um tratamento personalizado como se numa Aldeia tivesse estado.

Obrigada a todos os Amigos e Desconhecidos,
que me receberam tão bem na sua Aldeia.

Porto

Esta é a foto que mais gostei, de todas as que tirei.
Parando o olhar vê-se bem o contraste entre o requinte interno com a beleza e simplicidade do exterior.
Mas ... o mais, melhor, bom :) é a proximidade que o restaurante tem do ambiente natural, do mar que bate nos rochedos ... da espuma branca.